Produtividade do Trabalhador e a alimentação saudável
Empresas

O que você come influencia, e muito, a sua produtividade

Você sabia que hábitos alimentares ruins podem prejudicar o desempenho profissional, gerando queda de produtividade e até acidentes de trabalho? São inúmeras pesquisas pelo mundo que comprovam a correlação entre a alimentação e a produtividade do trabalhador.

Nos Estados Unidos, por exemplo, uma pesquisa realizada na Universidade de Brigham Young com 20 mil trabalhadores demonstrou que aqueles com hábitos alimentares ruins eram 66% mais propensos a apresentar queda de produtividade em comparação com os que seguiam uma dieta saudável.

Outra pesquisa realizada pela Organização Internacional do Trabalho há quatro anos, mostrou que pessoas com maus hábitos alimentares eram 20% menos produtivas que as praticantes de dietas saudáveis.

Quer entender melhor de que forma o que o trabalhador come influencia a sua produtividade? Leia o artigo até o final e saiba como evitar a queda de rendimento por meio de uma dieta equilibrada.

Os vilões da produtividade

Fazer escolhas erradas ao alimentar-se é um mal que afeta a todos, causando desnutrição ou obesidade. Tanto a falta de nutrientes quanto o excesso são maléficos aos seres humanos. No caso de um trabalhador desnutrido, por exemplo, seu semblante torna-se apático, verifica-se falta de atenção e de iniciativa, além de deficiência motora. Tudo isso, toma proporções inimagináveis quando tais problemas acarretam acidentes de trabalho que podem, inclusive, afastar definitivamente o trabalhador de suas funções.

Um dos erros mais comuns de quem quer ter energia para trabalhar é aumentar a quantidade de alimento consumido, sem qualquer critério de seleção. Uma refeição com excesso de farinha refinada e açúcar pode ocasionar alto índice glicêmico, resultando em menor rendimento mental. Já as gorduras em excesso, principalmente as saturadas, deixam a digestão mais lenta, tiram o ânimo e provocam sonolência.

Outro vilão da produtividade é a cafeína em demasia. O café até ajuda a despertar e dar mais energia, porém, se consumido em grandes quantidades, pode aumentar o nível de estresse e ansiedade, o que é extremamente prejudicial ao trabalhador.

Os aliados do bom rendimento

Quando se quer manter a produtividade sempre em alta, é muito importante selecionar o que se come e evitar ‘deslizes’. As melhores escolhas são alimentos de fácil digestão, com liberação constante de energia. 

Proteínas, como os ovos, são alimentos que despertam o corpo e podem ajudar a começar o dia com mais disposição. Já os alimentos ricos em Ômega 3 ajudam a acelerar as respostas cerebrais.

No entanto, uma refeição saudável inclui proteínas, carboidratos, gorduras boas e vitaminas. Esse equilíbrio alimentar favorece a produção de serotonina, um neurotransmissor que regula fatores como sono, humor e apetite.

Muitas empresas já perceberam que investir em dietas saudáveis e balanceadas traz melhorias para a qualidade de vida dos trabalhadores. A saúde e a segurança do trabalhador devem sempre estar em primeiro lugar. 

Agora que você já conhece quais os melhores alimentos para garantir alta produtividade, saiba quais as Os benefícios fiscais com a concessão de alimentação saudável ao trabalhador. (CLIQUE AQUI)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *